O Especialista na Arte de Amar



“Ele não me assume porque me conheceu no swing” – Por MachoAlfa

Uma leitora conta história bem interessante da sua vida e pede conselho. O texto é longo e eu resumi bastante:

Querido machista de plantão,

Depois de terminar loooongo namoro, passei a freqüentar casas de swing com uma amiga. Conheci XY (vou chamar assim) em uma das vezes. Transamos lá, foi ótimo. Trocamos telefones, passamos a sair, estava gostando dele. Meses depois, uma mulher atendeu, dizendo que era namorada dele. Ia desencanar, mas ele me procurou, disse que ela era ex. Voltamos a sair e ele me chamou para ir na casa de um amigo. Três homens, quatro mulheres, vinho vai e vem e rolou uma sessão de sexo coletivo. Poxa, juro que essa não era a minha praia com uma pessoa de quem eu gostava, mas, quando as coisas começaram a acontecer, eu, por ciúme, não quis ir embora e deixá-lo sem mim ali.

Depois disso, passamos a levar vida de namorados, com preocupações, encontros, companheirismo. Ele cuidou de mim quanto operei da miopia, freqüentava a casa dos meus pais, passou o Natal com a minha família. Só que ele insistia em dizer a todos que não era meu namorado. Fiquei chateada, mas resolvi não cobrá-lo, sabia que seria pior.Na volta, no aeroporto, ele me perguntou tudo o que já fiz em swings e em matéria de sexo, etc. Tonta, contei todas minhas experiências. Ele disse que gostaria de me levar uma vez a uma casa (de swing). Algum tempo depois ele me convidou e eu fui, para agradá-lo. Chegando lá, ele se fechou comigo num canto para discutir a relação e revelou, finalmente: o problema era o meu passado de swing! Ele disse que não conseguiria superar o fato de ter me conhecido ali e parafraseou Caetano, dizendo que as coisas que eu já tinha feito eram tão fortes que o machucavam. Achei um absurdo, mas ele chorou e eu me emocionei com aquilo. Ele disse que foi covarde de não falar antes, mas quer tentar superar este trauma e ficar comigo, pois acha que sou um presente. Como faço para ajudá-lo a superar este trauma?

Beijos e muito obrigada,

Livia

***************************************************************************************************************
Olha, pra começar a conversa: alguns caras realmente gostam de surubas e swings, mas é MUITO RARO um cara que leva a sua mulher para este tipo de evento. Você não conseguiu entender que a princípio ele queria só um caso, alguém para sair e se divertir, mas, pelo jeito, se apaixonou por você.

Porém ele não consegue admitir para ele mesmo que gosta de mulher que ele viu transando com outros caras. Afinal, nós somos homens e não queremos nossas mulheres com outros caras. NUNCA. Chame de machismo, sentimento de posse, ciúme ou o que for.

Mas não venha, por favor, me dizer que topou outras surubas só para fazê-lo feliz. Se você não gostasse, não teria topado. Você consumiria droga injetável caso odiasse isso só para fazê-lo feliz? Ou seja, há limites. A gente vai na casa da sogra para agradar, vai no restaurante que a pessoa gosta para agradar. Agora transar com mais não sei quantos só para agradar o cara é difícil de acreditar, certo? Mesmo porque você mesma conta que frequentou a casa de suingue algumas vezes antes de conhecê-lo.

E ele? Está levando vida de namorado com você há tempos, mas só não te chama de namorada. Porque não tem coragem de admitir que ele mesmo leva a própria namorada para transar com outros caras (o que aconteceu na casa do amigo dele). Deixou os amigos te pegarem. E não quer ser zoado por eles. E você, como toda mulher, está enchendo o cara porque precisa do rótulo. Quer que ele dê nome: “Esta é minha namorada.” Vai fazer tanta diferença assim? Você acha que se fosse um simples caso ele ia passar o Natal com a tua família?

E ficou claro que vocês ADORAM swing. Tudo bem que na última vez ele queria só testar se você aceitaria o convite. Mas não diga que isso vai acabar se ele “assumir” você como namorada. Você diz que vai por ele, mas vai porque gosta. Assumam-se logo como um casal feliz que curte surubas e sejam mais honestos com vocês dois.

E boa sorte!

Abs,

J.J.

Fonte: MachoAlfa


%d blogueiros gostam disto: